UFRJ

A universidade

Denominada inicialmente por Universidade do Rio de Janeiro, a primeira universidade federal do Brasil foi criada em 1920, onde foram reunidos a Escola Politécnica, a Faculdade Nacional de Medicina e a Faculdade Nacional de Direito. Reorganizada em 1937, passou a se chamar Universidade do Brasil, e a partir de 1965, recebeu o nome de Universidade Federal do Rio de Janeiro. Por ser a primeira universidade federal criada no país em 1920, serviu como modelo para as demais. Hoje, além dos 179 cursos de graduação e 345 de pós-graduação, compreende e mantém sete museus, com destaque para o Palácio de São Cristóvão e o Observatório Nacional, nove unidades hospitalares, uma editora, centenas de laboratórios e 43 bibliotecas. Com diversos campi pelo estado, as suas principais instalações são na cidade do Rio de Janeiro, dentre elas o campus da Praia Vermelha e a Cidade Universitária.


Centro de Tecnologia (CT)

O Centro de Tecnologia da UFRJ é um centro localizado na Cidade Universitária, que é composto por unidades de pesquisa, ensino e extensão da área tecnológica.
Criado em 1967, a partir da Reforma Universitária que aprovou o Plano de Reestruturação da UFRJ, o Centro de Tecnologia compõe unidades de ensino, pesquisa e extensão da Universidade. É composto por duas Unidades e três órgãos suplementares. São eles, respectivamente: Escola Politécnica, Escola de Química; Coppe; IMA; e Nides, além dos projetos de extensão, como o laboratório da Minerva Aerodesign. Algumas dessas instituições existiam desde antes da criação do Centro de Tecnologia.


Escola politécnica

A Escola Polytechnica do Rio de Janeiro surgiu 1874 com o ensino exclusivo da engenharia para alunos civis. Porém, ela originou-se em 1792 na Real Academia de Artilharia, Fortificação e Desenho, sendo substituída, em 1810, pela Academia Real Militar. Em seguida, em 1858, foi criada a Escola Central, destinada a estudantes civis e militares nos cursos de Ciências Matemáticas, Físicas e Naturais, Engenharia e Ciências Militares e Engenharia Civil. É a sétima escola de engenharia mais antiga do mundo e a mais antiga das Américas, sendo assim, a primeira instituição de ensino superior do Brasil.
A Escola Politécnica conta com cursos de engenharia em inúmeras áreas distintas. Possui 12 departamentos, sendo eles nas áreas de: construção civil, elétrica, eletrônica e da computação, mecânica, industrial, metalúrgica e de materiais, naval e oceânica, nuclear, transportes, expressão gráfica, estruturas, e recursos hídricos e meio ambiente.


Laboratório de Mecânica dos Fluidos e Aerodinâmica (LABMFA)

O LabMFA é vinculado ao programa de Engenharia Mecânica e desenvolve projetos de pesquisa conjunta com empresas governamentais, agências de governo e indústrias, assim como programas de cooperação internacional com universidades e centros de pesquisa. Sua infraestrutura inclui dois túneis de vento subsônicos; instrumentação para medir velocidade, pressão e força; cluster SGI, com 144 núcleos de processamento e microcomputadores tipo PC. A equipe Minerva Aerodesign fica localizada no LabMFA e é um projeto dos alunos em conjunto com o orientador.


Professor Orientador

Orientador da equipe desde a sua fundação até os dias atuais, além de atual responsável pelo LabMFA, Gustavo César Rachid Bodstein, foi graduado, em 1984, em Engenharia Mecânica pela UFRJ, no Rio de Janeiro, onde mais tarde, em 1988, obteve o grau de MSc. Em 1993 foi PhD em Mechanical Engineering pela Cornell University, Cornell.

Suas áreas de interesse são aerodinâmica, energia eólica, turbinas eólicas, método dos vórtices, método dos painéis e camada limite da atmosfera.